Melhores Violões Clássicos

Não é tão difícil encontrar dicas sobre como escolher um instrumento musical na internet. Porém, a facilidade se limita aos instrumentos mais populares, guitarra, cavaquinho, baixo e violões em geral. Por isso, neste artigo mostraremos os melhores violões clássicos.

Melhores Violões Clássicos de 2024

Violão Takamine Gc5 Ce Nylon Tampo Sólido Elétrico NaturalTakamine Gc5 CeMelhor Violão ClássicoR$ 4.350,00 na Amazon
Violão Destro de Cordas de Nylon Natural Di Giorgio EST18Di Giorgio EST18Melhor Custo-BenefícioProduto Indisponível
Violão Acústico Estudo Nylon N-14N NatGiannini N-14NViolão Clássico Bom, Bonito e Barato11% OFFR$ 299,00 na Amazon
Violão Acústico Clássico Nylon C40MII Natural YAMAHA, Yamaha, C40MIIYamaha C40MIIMelhor Violão Clássico para Iniciantes6% OFFR$ 899,00 na Amazon
Violão Tarrega - E Di Giorgio Natural TAR-EDi Giorgio Natural TAR-EViolão Clássico Mais PopularProduto Indisponível

Mas não pense que iremos elencar apenas instrumentos caríssimos, também não vamos nos limitar a classificar os violões acústicos na categoria clássico.

Você irá aprender um pouco sobre essa maravilha de seis cordas e assim saberá decidir qual é a melhor opção para o seu bolso e suas necessidades.

O violão clássico não é um mistério, é o mais comum nas mãos dos iniciantes, e o seu formato é basicamente o compreendido como padrão para violões.

Esse instrumento nasceu na Espanha, mas nada mais é que uma evolução de alguns antecessores árabes, como o Alaúde por exemplo.

A música espanhola talvez seja uma das que mais valoriza o uso do violão, basta se lembrar dos músicos de Flamenco, como Paco de Lucia e Juan Canizares.

Entre acordes e solos o violão se afirmou na música mundial ao longo do século XX. Servindo para acompanhar a voz de cantores e cantoras ou para realizar belos solos, esse instrumento é um dos mais amados do mundo.

Por tal razão, existem muitas opções no mercado. Entre R$ 100 e R$ 10.000, essa é a faixa de preço de um violão clássico.

Cordas de Nylon ficam melhor que as de aço, embora no começo fossem feitas de tripas de porco. Como escolher o seu próximo violão clássico? Continue a leitura…

Melhores Violões Clássicos

Como Escolher Entre os Melhores Violões Clássicos:

Quer pagar quanto? Essa é a primeira pergunta a ser feita para si mesmo antes de decidir por um determinado instrumento. 

A quantia disponibilizada tem relação com o uso pretendido, para que vai servir o violão? Uso profissional? Estudo? Diversão? Ou só servirá para aprendizagem?

Após definir o “quanto” e o “porquê”, é importante saber “quem” vai tocar. Qual é o nível do violonista em questão? Iniciante, médio, competente ou profissional?

Sabendo disso, chega a nossa hora de entrar em ação, vamos te ajudar a definir “qual” será o seu próximo violão.

Fique atento aos detalhes, os violões são muito delicados. Por isso, recomendamos que atente para os itens abaixo na hora de comprar um violão:

  • Madeiras
  • Modelo
  • Marcas

Madeiras

O violão certo para você brilhar tem uma madeira que oferece durabilidade e boa sonoridade.

Contudo, ninguém gosta de instrumentos muito pesados; é ruim de carregar e de tocar em pé por longo tempo.

A madeira define tudo isso, leveza, durabilidade e sonoridade, viu como é importante?

A questão é encontrar a madeira que ofereça uma boa resistência à pressão feita pelas cordas, e que vibre na medida certa para produzir um som limpo e alto.

A madeira boa para o tampo, não é a mesma que serve para o braço. No corpo do violão, na área onde a mão direita está tocando é preciso que a madeira vibre bastante e faça ressonância.

Já no braço a questão é conforto e resistência. O design do braço é outro detalhe importante, variando em largura e altura, só o músico poderá decidir o que fica mais confortável em suas mãos.

Recomendamos mogno, Spruce e Rosewood, existem outras boas, mas essas são certezas de sucesso.

Até a cor das madeiras faz diferença, porque tintas, vernizes e colas usadas na construção afetam o som produzido.

As madeiras mais claras oferecem uma sonoridade mais grave, adequada aos dedilhados.

Madeiras mais escuras geram sons mais quentes e agudos, além de serem mais duráveis.

Existe também uma questão estética, pois a madeira afeta a aparência do instrumento. Isso é secundário, resista à tentação de comprar o violão mais bonito, compre um que seja ótimo e bonito.

Modelo

Violão clássico já é o nome de um modelo de violão, o mais comum de todos por sinal.

O corpo oco está conectado a um braço que deve ter pelo menos 16 trastes, para não limitar os violonistas que gostem de usar notas mais agudas.

O violão clássico pode ser equipado com cordas de Nylon ou de aço, no começo eram feitas de tripa de porco, mas felizmente a indústria musical evoluiu.

O segundo questionamento é: clássico ou popular? Um bom violão clássico é caro, algo exclusivo, mas um bom violão serve para explorar todos os ritmos.

Pensando no termo “clássico”, ele também se refere ao formato mais tradicional dos violões, mas existem outros modelos.

Recomendamos o uso do violão clássico equipado com cordas de nylon, mas as de aço não ficam ruins, pode arriscar.

No entanto, há um modelo alternativo ao clássico para os fãs de Rock, ou mesmo quem gosta de tocar batidas animadas, esses músicos podem curtir a sonoridade de um modelo.

Nos violões do tipo Folk o corpo maior oferece mais volume e qualidade sonora. Na maior parte dos casos, esses instrumentos são elétricos.

Existem violões de sete e doze cordas, mas são tão específicos que praticamente são tratados como outros instrumentos.

Marcas

Está tudo mudado no mundo da música, você pode comprar instrumentos vindos direto da China, através de um site hospedado na Alemanha.

Porém, se for perguntar qual é o violão que você deve comprar para aprender a algum conhecido que toque violão, ou mesmo para alguém da sua família que goste de música, fatalmente te indicarão um Gianinni ou um Di Giorgio.

Romeu Di Giorgio criou um fábrica de violões que fomentou a música brasileira, a simbiose entre o compositor brasileiro e o violão passa pelo sonho desse imigrante italiano que contribuiu decisivamente para a cultura nacional.

Hoje em dia, muitas marcas estrangeiras disputam a nossa preferência com indústrias brasileiras competitivas.

Ao escolher sua marca preferida, já estará bem perto de saber qual será o seu próximo instrumento. Então, que tal refazermos aquelas perguntas: Quanto? Porquê? Quem? Qual?

O “Quanto” define a marca. Caso o orçamento disponível seja de R$ 500 a escolha é uma, se for de R$ 5.000 será outra.

Giannini, Tagima, Michael e Memphis são algumas marcas interessantes de violões baratos. Não será o seu último instrumento, mas vai te ajudar por um bom tempo a desenvolver suas habilidades e a se divertir.

Algumas marcas ainda mais baratas não merecem o seu investimento, é triste dizer, mas são violões que só valem a pena para quem não pode comprar outra coisa.

Destacamos nessa desagradável categoria os instrumentos da Tonante e da Málaga.

Algumas marcas nacionais de violão que se destacam por preços baixos, produzem também modelos superiores.

Quando encontrar um Tagima custando a mesma coisa que um Yamaha não estranhe, a fábrica fundada por Seizi Tagima está melhorando a cada ano.

Porém, ao aumentar o gasto, crescem também as opções. Por volta de R$ 1.000 pode-se obter bons produtos da Yamaha, Ibanez ou Eagle.

Aí talvez o nome chame mais a atenção que os detalhes. Isso é compreensível, músicos sonham com os melhores equipamentos e algumas marcas ficam marcadas na memória.

Acima dos mil reais tudo fica mais fácil, Takamine, Fender, Martin, entre outras marcas são escolhas que podemos fazer de olhos fechados. No entanto, tais preços realmente são restritivos.

Caso você queira algo mais pessoal, tendo dinheiro, tempo e paciência, é possível encomendar um violão de luthier. Aí um profissional fará um instrumento sob medida para você.

Isso é mais comum entre profissionais, sobretudo os da música clássica, que buscam num instrumento alguns detalhes ínfimos que nós, meros mortais, jamais perceberíamos.

Quais são os melhores violões clássicos?

Agora que você já conferiu quais características considerar na escolha dos melhores violões clássicos, chegou a hora de conhecer quais são os melhores modelos desse instrumento musical que você vai encontrar em 2024.

Confira!

1. Takamine Gc5 Ce

Melhor Violão Clássico

Takamine GC5CE-NAT Violão Elétrico Clássico Cortado, Natural

  • Tipo: Eletroacústico
  • Número de cordas: 6
  • Encordoamento: Nylon
  • Escala: Rosewood
  • Cor: Natural
  • Tarraxas: Douradas

Trata-se de um monumento, não de um instrumento. O seu preço não é baixo, mas a qualidade é tão incrível que mesmo custando um pouco mais, poderia ser classificado como melhor custo-benefício.

Porém, em respeito à sua qualidade, classificamos como a melhor opção.

Tocar um modelo como esses faz qualquer músico se sentir bem, o som é tão bonito que um amador pode ficar encantado com um dó maior e acabar comprando na emoção.

Não se emocione, esse não precisa ser o seu primeiro violão, mas depois dele você não quererá outro.

Por tudo isso, entendemos com que este é sem dúvidas o melhor dos violões clássicos da atualidade.

2. Di Giorgio EST18

Melhor Custo-Benefício

Violao Destro de Cordas de Nylon Natural Di Georgio EST18

  • Tipo: Tradicional
  • Número de cordas: 6
  • Encordoamento: Nylon
  • Escala: Rosewood
  • Cor: Natural
  • Tarraxas: Niqueladas

Di Giorgio não é uma marca, é uma instituição da música brasileira. Hoje em dia, com a explosão de marcas e sites internacionais vendendo instrumentos, seus violões andam um pouco esquecidos.

Qualidade, sonoridade boa e preço baixo, entendeu porquê o Brasil se apaixonou por seus violões? Esse modelo é perfeito para quem quer aprender, serve para evoluir até o momento de comprar um modelo superior.

Pelo seu custo-benefício, este modelo não poderia ficar de fora da nossa lista dos melhores violões clássicos.

3. Giannini N-14N

Violão Clássico Bom, Bonito e Barato

Violao Acustico Estudo Nylon N-14N Nat

  • Tipo: Tradicional
  • Número de cordas: 6
  • Encordoamento: Nylon
  • Escala: Rosewood
  • Cor: Natural
  • Tarraxas: Niqueladas
  • Categoria: Amador

O preço é bom e o violão também. Não é ótimo, mas não há motivos para arrependimentos.

Ninguém espera comprar um modelo profissional e definitivo por menos de quatrocentos reais, mas quem investir vai poder crescer musicalmente como esse belo Giannini.

A madeira utilizada é Linden, não se destaca pela precisão da sonoridade, mas por grande resistência, ou seja, ótimo para crianças e adolescentes.

Apesar de ser o mais barato da lista, este produto não decepciona e consegue por seus próprios méritos um lugar na nossa lista dos melhores violões clássicos.

4. Yamaha C40MII

Melhor Violão Clássico para Iniciantes

Violão Acústico Clássico Nylon C40MII Natural YAMAHA, Yamaha, C40MII

  • Tipo: Acústico
  • Número de cordas: 6
  • Encordoamento: Nylon
  • Escala: Rosewood
  • Cor: Natural
  • Tarraxas: Douradas

A Yamaha na música é mais ou menos parecida com seu desempenho nas motos, não é a primeira opção, mas entrega qualidade por um preço razoável.

A concorrência tem mais reconhecimento, logo, resta a ela fazer bons produtos e oferecer um preço competitivo.

As madeiras escolhidas já revelam um produto de alto nível, Spruce no corpo e Rosewood no braço.

Tal combinação garante um som limpo e profundo. O braço é relativamente estreito, o que facilita para os menos experientes.

Por sua qualidade, este instrumento merece um lugar na lista dos melhores violões clássicos.

5. Di Giorgio Natural TAR-E

Violão Clássico Mais Popular

O diferentão homenageia um dos maiores mestres da história da famosa “Guitarra Acústica”. Francisco Tarrega foi um músico clássico que compôs músicas para violão e ajudou a popularizar o instrumento.

Esse modelo é um dos primeiros da marca e começou a ganhar espaço na música brasileira na década de 1940. Entretanto, o apogeu do Di Giorgio Tarrega se deu nos anos 1950, quando os músicos da Bossa Nova começaram a ganhar destaque.

Tom Jobim e João Gilberto eram entusiastas do modelo que ganhou uma versão Cutway, caindo na mão de gente como Caetano Veloso e Djavan.

Agora é só tocar

Você já tem informações, já sabe da história e os principais detalhes sobre os violões clássicos. Com certeza você está pronto para fazer a sua escolha.

Porém, a música é algo muito sensível e subjetivo, a relação entre músico e instrumento é muito íntima. Por isso, fazemos uma última recomendação:

Separe os modelos de violões clássicos de sua preferência e vá a uma loja, ou mesmo à casa de um amigo que tenha o violão que você quer comprar, e toque. Caso você sinta alegria, leveza e harmonia entre você e o instrumento, vá em busca do menor preço e compre.

Dica: Se você gostou da nossa seleção de violões clássicos e já é um músico experiente, não deixe de conferir os melhores violões elétricos.

Deixe um comentário