Melhores Baixos Elétricos

Se você tem uma banda ou gosta de instrumentos de corda vai gostar da nossa dica de hoje. Apresentaremos a seguir os melhores baixos elétricos que você vai encontrar. confira!

Melhores Baixos Elétricos de 2024

Baixo Elétrico Fender Squier Affinity J. BASS V LR Brown SunburstFender Squier AffinityMelhor Baixo ElétricoR$ 3.086,99 na Americanas
Baixo Elétrico Tagima SBLS MB-40 Sonic Blue SatinTagima SBLS MB-40Melhor Custo-BenefícioProduto Indisponível
Baixo 4 Cordas Jbs40 Sunburst StrinbergStrinberg Jbs40 SunburstBaixo Elétrico Bom e BaratoR$ 1.660,00 na Amazon
Baixo Elétrico 4 Cordas Ativo Ibanez GSR-200 TR VermelhoIbanez GSR-200Melhor Baixo Elétrico de MadeiraProduto Indisponível
Baixo Elétrico 5 Cordas Ativo Action Ash CortCort Action AshBaixo Elétrico Top de LinhaProduto Indisponível
Baixo Elétrico Passivo 5 Cordas BB235 Branco YamahaYamaha BB235Uma Boa Opção para ProfissionaisR$ 3.840,00 na Amazon

O que é um Baixo ou Contrabaixo?

Os baixos elétricos têm o corpo sólido, captação magnética, quatro, cinco ou seis cordas. Eles também costumam ser mais pesados e ter um braço mais longo do que as guitarras elétricas.

Através do baixo é possível explorar todas as nuances de uma região tonal específica. Desse modo, o baixista não é um músico identificado com um gênero em especial, pelo contrário, é o símbolo da versatilidade e da paixão pela música, que nunca deve ter limites.

Caso você seja um iniciante, saiba que o grande símbolo do Red Hot Chilli Peppers, Flea, é mesmo um baixista genial. No entanto, o pagode mais romântico do Brasil ofereceu ao mundo Prateado, ícone do mesmo instrumento, mas com uma abordagem totalmente diferenciada.

Os dois têm muito a ensinar!

Melhores Baixos Elétricos

O baixista responde ao bumbo da bateria garantindo o andamento e a intensidade de uma canção. Há quem diga que essa dupla é a cozinha de uma banda, o espaço onde o trabalho acontece, trazendo a verdade e a profundidade que a música proporciona.

Antes de indicar alguns modelos para você escolher, iremos te contar um pouquinho sobre o baixo e suas particularidades.

Os músicos de Jazz e Blues sofriam para transportar seus baixos acústicos, que não cabiam em qualquer carro ou palco. Nesse contexto, uma figura essencial na história da música entrou em ação, Leo Fender.

Esse engenheiro de som criou uma solução que mudaria tudo, o Precision.   

Quatro cordas grossas, sonoridade grave, captada magneticamente, leve e dinâmica. A partir daí a coisa fluiu, surgiram concorrentes, outros estilos e outros formatos.

Como escolher entre os diversos modelos de baixos elétricos?

Os baixos elétricos foram integrados aos trios de jazz, às bandas de rock e até no samba ele caiu. Por isso estamos aqui, prontos para explorar esse instrumento até que não reste nenhuma dúvida e você saiba qual modelo é o perfeito para você.

Primeiramente, é importante saber algumas coisas:

  • 1 – O que você pretende tocar?
  • 2 – Qual é o seu nível de domínio sobre o instrumento?
  • 3 – Quanto você pretende gastar?
  • 4 – Tem preferência por algum modelo específico?

Pensando a partir dessas perguntas podemos já oferecer informações decisivas. Por exemplo, quem é do Rock, do Punk ou está só começando a tocar, escolha um baixo elétrico de quatro cordas.

Para quem gosta de ousar, passeia pelo Samba, Sertanejo, Jazz e toca bem, um modelo elétrico de cinco cordas pode ser muito adequado.

Caso você seja um profissional, ou alguém que saiba tocar e queira investir em algum instrumento específico, existem outros modelos e marcas. Sempre haverá uma opção da Fender para te fazer sonhar. Também existirá um modelo da Yamaha, ou da Ibanez que te fará perceber que o bom não é inimigo do ótimo.

Modelo

O baixo elétrico de quatro cordas, é o modelo padrão, aquele mais conhecido, o primeiro a aparecer na cabeça de alguém que é provocado a pensar no assunto. Porém, existem muitos outros modelos.

Abaixo listamos e falamos um pouco sobre a variedade de opções que estão disponíveis para serem tocadas e desejadas pelos baixistas do Brasil.

Baixolão

É um baixo feito usando o corpo de um violão. Braço, ponte e tarraxas reforçadas, afinação padrão E, A, D, G, sonoridade macia e bom volume desplugado. Trata-se de um sucesso dos acústicos realizados pela MTV décadas atrás.

Baixo de 4 cordas

Modelo padrão, podendo variar de formato, madeira e tipo de captação. Tal modelo representa a origem do baixo elétrico. A afinação E, A, D, G torna esse instrumento útil para qualquer estilo musical.

Baixo de 5 cordas

Caso você seja um baixista qualificado, tocando algum estilo musical mais complexo, Jazz ou Bossa Nova, por exemplo, uma corda mais grave pode te oferecer um mundo de possibilidades.

Baixo de 6 cordas

Imagine então ter a sorte de duas cordas a mais à sua disposição, solos e harmonias enlouquecedoras poderão sair das suas mãos, basta estudar e evoluir.

Fretless

Parece um baixo qualquer, quatro cordas, dois captadores, três controles, mas não é. O Fretless tem um braço especial, sem trastes, misturando o braço do baixo acústico com o corpo e captação do elétrico. É muito utilizado para solos e pode ser encontrado contendo mais cordas.

Marca

As principais marcas de baixos elétricos remetem a alguns baixistas que marcaram as nossas vidas. O Hofner de Paul McCartney, o Fender de Flea, o Piccolo de Stanley Clark entre outros. Existem diversas marcas de qualidade, ou seja, você pode se dar ao luxo de comprar um baixo caro e poderoso, mas não precisa fazer isso para viver a sua música.

A Tagima, a Strinberg, Michael e até a Epiphone trazem modelos extremamente honestos, que servirão muito bem àqueles que estão aprendendo e crescendo como instrumentistas. 

Material

Os baixos elétricos são compostos de diversas peças, mas são quatro as partes principais que compõem esse instrumento: corpo, braço, cordas e captador.

No entanto, não é necessário se preocupar tanto com o encordoamento na hora de comprar o seu instrumento, afinal elas serão trocadas muitas vezes.

Dessa maneira, na hora de comprar um baixo você deve se preocupar com a qualidade das madeiras e dos captadores que equipam o seu instrumento.

Os melhores modelos Jazz bass usam a madeira ash, que é ótima para a sonoridade. Os modelos Precision usam alder, que é mais leve, no seu corpo. Para o braço, alguns modelos podem utilizar basswood ou até mesmo o mogno brasileiro.

Muito cuidado!

A leitura pode te levar a concluir que Ash é a madeira ideal e que qualquer instrumento que não a utilize é ruim. Porém, há uma coisa que é importante no mundo da música: testar. Essa madeira é pesada demais, apesar da ótima sonoridade, desse modo, o desconforto sobre os seus ombros pode realmente te fazer escolher outro modelo.

Quais são os melhores baixos elétricos?

Listaremos a seguir os melhores baixos elétricos da atualidade com base nas avaliações dos compradores.

Certamente você encontrará um modelo que combina com o seu estilo e com o seu orçamento!

1. Fender Squier Affinity

Melhor Baixo Elétrico

Baixo Elétrico Fender Squier Affinity J. BASS V LR Brown Sunburst

Fender Squier Affinity

  • Madeira: Corpo em Alder, Braço em Maple
  • Ponto forte: A precisão da sonoridade e a durabilidade do equipamento
  • Ponto Fraco: Modelo de entrada da Fender, talvez não seja eterno nas suas mãos

R$ 3.086,99

Esse baixo vai te fazer se sentir uma estrela. É bonito, e vai te fazer subir no palco com muito mais confiança. Fora a sensação de realização pessoal: “sou um baixista que toca fender!”

2. Tagima SBLS MB-40

Melhor Custo-Benefício

Contra Baixo Elétrico Tagima SBLS MB-40 Sonic Blue Satin

  • Madeira: Corpo em Alder, Braço em Maple
  • Ponto forte: A qualidade é maior que o preço. Tagima entrega valor e ótimo custo-benefício
  • Ponto Fraco: É um instrumento perfeito para quem está começando ou não tem muito dinheiro para investir

Os dois captadores oferecem a versatilidade que você precisa para explorar ao máximo as competências do seu instrumento. Além disso, em termos de design, a Tagima está cada vez mais elegante.

3. Strinberg Jbs40 Sunburst

Baixo Elétrico Bom e Barato

Baixo 4 Cordas Jbs40 Sunburst Strinberg

  • Madeira: Corpo em Alder, Braço em Maple
  • Ponto forte: O preço é baixo, a qualidade não é. Trata-se de um instrumento honesto,oferecendo um desempenho adequado a quem não pretende ser profissional
  • Ponto Fraco: Os captadores não são os melhores e a sonoridade não é perfeita

Ótimo instrumento para quem quer tocar em bandas de garagem e até mesmo fazer pequenos shows. Apesar do preço acessível, você não irá se decepcionar.

4. Ibanez GSR-200

Melhor Baixo Elétrico de Madeira

Contrabaixo 4 Cordas Ativo Ibanez GSR-200 TR Vermelho

  • Ponto forte: É bonito demais, tem um som ótimo e apesar do preço não ser dos mais caros, vale a pena investir
  • Ponto Fraco: O preço afasta os iniciantes, e pode fazer os profissionais se disponibilizarem a investir um pouco mais em algum modelo “especial”

A beleza atrai e o som encanta, isso é o que você precisa saber. Considere esse modelo, assista a vídeos e tutoriais, tente experimentar e veja como se sente.

5. Cort Action Ash

Baixo Elétrico Top de Linha

Contrabaixo 5 Cordas Ativo Action Ash CORT

  • Madeira: Corpo em Ash, Braço em Maple
  • Ponto forte: A sonoridade oferecida pelo corpo construído em Ash é o grande destaque, além das cinco cordas que permitem ao baixista brilhar ainda mais
  • Ponto Fraco: O corpo em Ash torna o instrumento mais pesado, também não se trata de um modelo barato

A Cort vem se destacando nos modelos de guitarra e baixo, oferecendo instrumentos cada vez melhores.

Não é uma marca barata, pois não vende instrumentos de entrada. Está competindo em um nível acima.

6. Yamaha BB235

Uma Boa Opção para Profissionais

Contrabaixo Elétrico 5 cordas BB 235 VWH Vintage White Yamaha

  • Madeira: Corpo em Alder, Braço em Maple
  • Ponto forte: Os captadores Custom 3v e o braço mais fino são os grandes destaques desse belo modelo da Yamaha
  • Ponto Fraco: Tal como no caso da Cort, o preço afasta os iniciantes, e pode fazer os profissionais se disponibilizarem a investir um pouco mais em algum modelo “especial”

A Yamaha já está consolidada como uma das marcas mais qualificadas no mundo da música, ou seja, vale investir em um instrumento musical dessa marca.

 Já escolheu o seu próximo Baixo Elétrico?

Caso já esteja decidido, meus parabéns. No entanto, se você é um daqueles que tem muitas dúvidas e demora a tomar uma decisão, também te desejamos parabéns, porque após essa leitura, as coisas já estão mais claras.

Não é muito simples escolher um instrumento. Os detalhes técnicos são importantes, mas a sensação do instrumento nas suas mãos e o som dele tocando os seus ouvidos é que determinam a sua escolha.

Caso os critérios decisivos fossem sempre objetivos, todos os bons baixistas usariam o mesmo modelo.

Porém, o tamanho das mãos, a força física, a altura do músico, todas essas variáveis sutis influenciam na hora H. Por isso, não se preocupe se o baixo perfeito para você não for o mesmo que o de outras pessoas.

Você é mesmo um aficionado pelas linhas de baixos elétricos que sustentam as canções? Então, o seu caso é grave e isso é o que mais importa.

Desde o modelo mais barato até o mais caro que indicamos, todos os modelos têm qualidades para te ajudar a construir sua trajetória na música.

O seu som é só seu. Evolua bastante nesse lindo instrumento e se divirta.

Deixe um comentário